Destinos: Tanger

No Instaviagem você encontra as melhores dicas de viagem em um só lugar.

Sobre Tanger

Capital: Rabat 
Língua :Árabe, Amazigue, Francês e Espanhol
Moeda: Dirham
Validade do passaporte: Deve ter validade superior a 6 meses
Página do passaporte em branco: É necessária uma página em branco para carimbo de entrada
Vacinações: Nenhuma exigência aos brasileiros.
Restrições de moeda para entrar: Não há
Restrições de moeda para sair: Exportação de dirham marroquinos não é permitida

Embaixada do Brasil em Rabat

Endereço: M 10, Avenue al Jacaranda - Secteur 2 Hay Riad - RABAT - 10000 – MAROC.
Telefone: (212) 537-57 27 30
Plantão Consular: (212) 0661-168181 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)
Email: brasemb.rabat@itamaraty.gov.br
Site da Repartição:  http://rabat.itamaraty.gov.br

Etiqueta: aperto de mão é seguido por tocar seu próprio coração com a mão direita. Atenção aos homens, que devem aguardar as mulheres marroquinas oferecerem a mão para um cumprimento. Comer com sua mão esquerda é considerado sujo, pois é a mão usada para os momentos nos sanitários, por isso não use a mão esquerda com comida, principalmente se estiver compartilhando um prato como o tagine.

Vestuário: O Marrocos é um país muçulmano. As mulheres, em particular, devem usar roupas discretas, evitando uso de shorts, minissaias, roupas muito justas, transparentes, curtas ou decotadas. O estilo formal é apropriado em quase todas as ocasiões. O melhor é sempre ter seus ombros cobertos. Mulheres em trajes ocidentais são aceitas em todos os âmbitos da sociedade e no ambiente de trabalho. Não obstante, o recato quanto à exposição do corpo é requerido.

Segurança pública: Em grupo ou solitários, os turistas são bem acolhidos no Marrocos. O país apresenta taxa de criminalidade baixa, mas o turista deve estar atento a pequenos incidentes comuns nos principais destinos turísticos (furto de bolsas, carteiras, relógios, jóias, telefones celulares).

Furtos e roubos: Deve-se evitar, portanto, a ostentação de riqueza. Evite sair sozinho à noite nos subúrbios e nas ruas mal iluminadas. Os cuidados devem ser redobrados em lugares ermos, propícios a possíveis incidentes.

Criminalidade: Há registro de assaltos a mão armada no país, ocorridos à luz do dia e em locais de grande movimentação de pessoas. Cidadãos brasileiros devem evitar circular pelo país a pé, preferindo, sempre, o uso de taxis. Estrangeiros podem ser alvo em potencial de crimes.

Clonagem de cartões: Como em diversos centros urbanos em vários países, recomendam-se cuidados básicos para evitar a clonagem de cartões. Deve-se, sempre, solicitar que o cartão seja manuseado na presença do portador. Em comércios informais, recomenda-se preferivelmente realizar pagamentos com dinheiro em espécie. Em caixas eletrônicos, deve-se verificar, antes do uso, se não há câmeras ou qualquer tipo de alteração na máquina.

Falsificação monetária: Há registro de falsificação monetária no país. Recomenda-se fortemente a cidadãos brasileiros que não sejam trocadas moedas na rua, mas apenas em bancos ou casas de câmbio

Manifestações populares: Manifestações ocorrem com frequência no Marrocos e são especialmente focadas em questões políticas e sociais. Pela lei marroquina, todos os protestos devem ocorrer no país com autorização prévia das autoridades do Marrocos, mas demonstrações espontâneas podem ocorrer. Ainda que os protestos sejam pacíficos, recomenda-se que cidadãos brasileiros evitem áreas com registro de manifestações, já que esse tipo de atividade pode escalar para conflitos em caso de confrontação com autoridades policiais locais.

Terrorismo: O Governo marroquino deteve alguns indivíduos no país associados a grupos terroristas internacionais. Esses grupos podem ter atividades anti-ocidentais e turistas estrangeiros, inclusive do Brasil, podem tornar-se vítimas em potencial. Para mais informações sobre atentados terroristas, recomenda-se seguir cuidadosamente as instruções contidas no guia Atentados terroristas no exterior.

 Viagens ao deserto: O Governo marroquino recomenda que todos os estrangeiros com intenção de viajar à região desértica do país registrem a data de sua viagem em órgãos de segurança locais. O Governo brasileiro reforça a recomendação para cidadãos brasileiros. Nessas áreas, a maioria das estradas não está pavimentada e mesmo rodovias principais podem conter areia na pista, potencializando acidentes. Não há sinal telefônico nessa região e as temperaturas desérticas impõem riscos a viajantes que se acidentam na localidade.

 Terremotos: O Marrocos está localizado em zona de atividade sísmica, sujeita, portanto, a terremotos. Na ocorrência de terremotos, pede-se que as pessoas procurem manter a calma e não corram, afastem-se das janelas de vidro, posicionem-se ao lado de colunas ou das quinas das paredes se estiverem dentro de casas ou prédios, procurem abaixar-se e proteger a cabeça, por exemplo, sob mesas ou sob vãos de portas. Passado o tremor, se houver feridos, deve-se pedir auxílio aos corpos de socorro, ligar o rádio para ouvir as recomendações das autoridades, evitar ficar perto de postes, cabos elétricos ou árvores, seguir rotas de evacuação e procurar usar o telefone somente em casos de emergência.

Tsunamis:  Há riscos de tsunamis no país. Recomenda-se que cidadãos brasileiros permaneçam atentos aos comunicados emitidos pelas agências locais de meteorologia e sismologia quanto à incidência de desastres naturais. Em caso de ocorrência de tsunamis, cidadãos brasileiros devem seguir cuidadosamente as orientações de segurança das autoridades locais contatando, sempre que possível, alguma Embaixada ou Consulado do Brasil, que avaliará a possibilidade de evacuação.

Corrupção: O país tem tentado veementemente combater qualquer forma de corrupção. Caso cidadão brasileiro seja vítima desse tipo de crime, recomenda-se que a Embaixada brasileira seja imediatamente notificada com vistas a que sejam acionadas as autoridades locais para denúncia e apuramento da situação.

Produtos pirateados: Produtos pirateados são encontrados com facilidade no país. A compra para uso pessoal de tais materiais não é considerada crime pela legislação local. No entanto, trazer tais bens para o Brasil pode resultar em repreensão, multas e, em casos mais graves, prisão.

Fraudes e golpes eletrônicos: As Embaixadas e Consulados do Brasil na África têm recebido, com certa frequência, denúncias de golpes financeiros pela internet aplicados por cidadãos de países daquela região.

Assédio sexual e crimes contra a mulher: Denúncias de assédio sexual ocorrem com alguma frequência no Marrocos. Mulheres devem evitar andar sozinhas no Marrocos, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Resposta a assédio verbal pode escalar a situação. Cidadãs brasileiras não devem responder ou fazer contato visual com o criminoso, e encaminhar a denúncia pelas autoridades locais. Cidadãs brasileiras devem evitar áreas próximas aos estádios de futebol, já que denúncias de assédio sexual por parte de grandes grupos de torcidas masculinas ocorrem com mais frequência.

Vestuário: O Marrocos é um país muçulmano. As mulheres, em particular, devem usar roupas discretas, evitando uso de shorts, minissaias, roupas muito justas, transparentes, curtas ou decotadas. O estilo formal é apropriado em quase todas as ocasiões. Mulheres em trajes ocidentais são aceitas em todos os âmbitos da sociedade e no ambiente de trabalho. Não obstante, o recato quanto à exposição do corpo é requerido.

Tolerância LGBT: A homossexualidade é considerada crime no Marrocos, passível de três anos de prisão. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa da página LGBT em viagens ao exterior do Ministério das Relações Exteriores.

Tolerância religiosa:  O Islã é a religião oficial do Marrocos. No entanto, a constituição do país garante a liberdade religiosa e o Governo não interfere em cultos religiosos de minorias no país. O proselitismo, de toda forma, permanece proibido.

Identificação: Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento, cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos. Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Respeito às leis locais:  O turista deve abster-se de comentários passíveis de serem interpretados como crítica ao Rei, à família real ou aos costumes religiosos do Marrocos. Deve-se, ainda, demonstrar respeito aos lugares de culto muçulmano, aos quais é proibida a entrada de não-muçulmanos. Recorda-se, nesse sentido, que a mesquita Hassan II, em Casablanca, é a única aberta à visitação pública.

Conduta social: Em todas as circunstâncias, o turista brasileiro deve adotar comportamento discreto enquanto permanecer no Marrocos. Sinais exteriores de afeto, tais como abraços e beijos entre homens e mulheres, devem ser evitados em público.

Ramadã: Durante o mês santo do Ramadã, muçulmanos jejuam do nascer ao pôr do sol. Comer, beber, fumar, tocar música alta e dançar em locais públicos (fora dos horários apropriados) é punível por lei, inclusive para os não-muçulmanos. As datas exatas do Ramadã seguem um calendário lunar e mudam a cada ano.

Fotografias:  Deve-se evitar tirar fotografias de prédios e construções públicas no Marrocos. Tais fotografias podem ser consideradas indício de comportamento suspeito, o que pode resultar em detenção por autoridades de segurança. Como regra geral, indivíduos não devem fotografar palácios, missões diplomáticas, prédios do Governo ou outras instalações sensíveis.

Drogas lícitas: É expressamente proibido o consumo e o porte de bebidas alcoólicas na rua. Turistas brasileiros pegos com álcool estarão sujeitos a multa, deportação ou detenção.

Entorpecentes: O tráfico, o porte e o consumo de drogas são monitorados pelas autoridades. As violações, severamente punidas. As penas para a posse, o uso e o tráfico de drogas são severas no país, e condenados por um desses crimes podem ser sentenciados a muitos anos de prisão e multas de alto valor.

Telefones úteis

Polícia : 19
Polícia turística: +212 5 24 38 46 01
SAMU (Serviço de Assistência Médica de Urgência) em Marraqueche : +212 5 24 43 30 30 / 141
Bombeiros : 15
Informações : 160
Socorro na estrada : 177

Cartões de crédito: Cartões de crédito brasileiros e estrangeiros de bandeira VISA/Mastercard são aceitos na maioria dos hotéis, centros comerciais e caixas eletrônicos. American Express, embora bem-vindo em hotéis, lojas e restaurantes, é recusado em caixas eletrônicos. Nos mercados públicos denominados "souk" e nas medinas, o pagamento em espécie deverá ser feito, já que esses locais tendem a não aceitar cartões de crédito. 

 Padrões de rede elétrica: A corrente elétrica no país é de 220V e de 50Hz.

Informacões úteis

Veja informações úteis gerais sobre Tanger e Marrocos.

Os Especialistas do Instaviagem recomendam este destino para o perfil:


💏 Casal
💃 Viajante Solo
👪 Família
👯 Amigos
🌲 Natureza
🚵 Aventura
🍴 Gastronomia
💆 Relax
💙 Romântico
🏯 Cultura
🌆 Agito
🏡 Cidade Pequena
🌊 Praia

Outros destinos similares:

Precisa de ajuda para organizar sua viagem?

O Instaviagem é uma agência de viagem online especializada em pacotes feito sob medida. Nossa equipe de Especialistas vão montar e te ajudar a realizar a sua viagem dos sonhos.

Solicite uma proposta de cotação agora mesmo: